… o que é limerick?

basicamente: são poemas geralmente satíricos, muitas vezes eróticos, compostos de simples 5 versos, onde os dois primeiros e o último rimam, assim como os versos 3 e 4 (esquema aabba).

o poeta paraíbano bráulio tavares criava o que ele chamava de “limeiriques”:

Havia uma moça chamada Virginia
que foi trepar com um crioulão da Abissínia.
Muito vaidoso ele ficou
pensando que a deflorou…
mas apenas esqueceu de tirar-lhe a calcinha!

nos anos 80 alguns tradutores e poetas passaram a verter limericks para o português, como luiz roberto guedes:

Uma mulher de Itaparica
Nasceu também com uma pica.
E como tem chavasca,
Ela mesma se tasca —
Soca a piroca na crica.

o original:

There was a young woman named Lily
Who chanced to be born with a willy.
Since she had a cunt too,
When she felt like a screw,
She could lie back and fuck herself, silly.

o grande divulgador do limeirique é glauco mattoso, que compilou a produção brasileira no livro “limeiriques & outros debiques glauquianos”. alguns dos melhores limeiriques são de glauco:

Toda vez que ele fica de pau duro,
pirulita-se pra lugar seguro.
Vaso sanitário,
vício solitário.
Nunca sofreu de gozo prematuro.

ou

Uma atriz, no Tocantins,
diz: “Que fiz nestes confins?
Cansei! Quero mais!
Ribaltas globais!”
Hoje é puta nos Jardins.

glauco

daqui (e com mais).

Advertisements
Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s